A Breitling reafirma o seu soberano domínio do cronógrafo, desvendando o seu próprio movimento de cronógrafo, dotado do ponteiro «rattrapant» – uma das complicações relojoeiras mais sofisticadas. Desenvolvido dentro do espírito dos instrumentos para profissionais, este Calibre manufaturado B03 (que é objeto de duas patentes) distingue-se pela sua construção inovadora, assegurando o máximo de precisão, robustez e fiabilidade. A fim de apresentar este importante avanço técnico, a Breitling escolheu o seu modelo mais emblemático, o célebre Navitimer, declinado em aço ou ouro, com um mostrador exclusivo bronze.

Navitimer Rattrapante
Navitimer Rattrapante

Raras são as marcas relojoeiras a possuir os seus próprios movimentos de cronógrafos mecânicos. Mais raras ainda são aquelas a propor igualmente um movimento manufaturado Breitling dotado do ponteiro «rattrapant», verdadeiramente concebido e fabricado internamente. Ao lançar o Calibre manufaturado B03, cronómetro oficialmente certificado (COSC), a Breitling confirma novamente o seu lugar de líder, na área do cronógrafo mecânico, e o seu papel crucial, no desenvolvimento deste tipo de instrumentos, marcado nomeadamente pela invenção do primeiro pistão independente, situado às 2h (1915), do segundo pistão independente (1934) e do primeiro cronógrafo de corda automática (1969). Uma epopeia na qual se inscreve o famoso Duograph de 1944, um dos grandes clássicos Breitling, equipado com um movimento de cronógrafo extraplano, dotado do ponteiro «rattrapant», muito procurado pelos colecionadores.